setembro 03, 2008

Faz o mal e a caramunha


Temos acompanhado com muita atenção a recente vaga de "actos delinquentes" que se propagaram um pouco por todo o país, tentando perceber as jogadas dos vários partidos da direita, PS incluído.
Era previsível que numa situação económica descontrolada, aumento do desemprego como reflexo de uma política liberal mafiosa e a instalação do sentimento de insegurança e injustiça nos cidadãos só poderia conduzir a um cenário caótico em que as forças policiais (desautorizadas e humilhadas por um sistema legislativo impotente e sem autoridade moral) são incapazes de conter o crescimento de tal fenómeno.

Tal como temos referido várias vezes, noutros uivos anteriores, a explicação para a situação a que se chegou assenta na profunda injustiça que este regime semeou, dando a alguns poucos muito à custa de roubar a grande maioria.
Afigura-se-nos, cada vez mais, que os caminhos trilhados pelo poder instituído, demonstra claramente que nada de novo surgiu e que as pessoas vivem cada vez pior. Quanto mais privatizam bens e serviços que pertencem à colectividade, mais roubo e exploração criam.
Quanto mais poder concentram em meia dúzia de "iluminados" mais clientelas criam. Estas passam a funcionar como "tropas de choque".

Para terminar apenas mais uma observação: Será pura coincidência que a situação interna acompanhe um recrudescimento de conflitos a nível da Europa? Será também coincidência que os média tenham entrado num "histerismo" despejando desinformação massiva tipo "Guerra Fria" Aí está ela outra vez!?...
Mas que guerra? Contra quem?

Abram bem o olhos e vejam para onde nos querem levar.

Sem comentários: