março 14, 2008

E a estupidificação continua...

Tenho assistido às mais variadas operações de branqueamento dos passado recente, nomeadamente ao período salazarista-fascista.
Depois de concursos, entrevistas a gente duvidosa e outras formas de "envenenamento" das mentes ignorantes, a mais recente é: Descrever o tempo de Salazar de uma forma ISENTA e IMPARCIAL!...
Fantástico! Esta forma de fazer "História" é precisamente o estilo do fascismo português de outros tempos (bonzinho, pobrezinho, honestinho, lavadinho, educadinho...).

Por vezes sinto que a esquerda abandonou o combate ideológico e deixou o campo aberto a estes aldrabões que nos aparecem em quase todos os quadrantes da "dita democracia".
Por mim, continuarei a UIVAR (nem que seja sózinho, como aconteceu com a última entrada sobre o IMI. Devo ser eu que estou a ver mal a coisa...).

Ainda está por escrever muita da História do tiranete Salazar mas essa não poderá ser contada de uma forma IMPARCIAL e ISENTA. Para isso ser possível só pondo em causa esta democracia podre, sem compromissos e conciliações.

3 comentários:

Francisco Costa Duarte disse...

Não, amigo Jaime, não está sozinho nem a ver mal o assunto! O que se passa, parece-me, é que há tanto para uivar que ainda não reunimos os lobos em número necessário! Que são uma espécie em extinção! Mas que são necessários ao equilíbrio da Natureza! Continuam a haver prsas naturais como os IMI's e utros poluentes.
Um abraço do
Francisco Costa Duarte

Anónimo disse...

Jaime
Infelismente os de hoje não são melhores que os de ontem, apenas "comem" de maneira diferente e o povo como sempre é passivo...brandos costumes já se dizia...
Como dizia o Zeca: Vem em bandos com pés de veludo chupar o sangue fresco da manada. Eles comem tudo...e não fazem nada! Continua cada vez mais actual! Esses politicos metem nojo e esse País dá dó! Mesmo "sem censura", dizem eles, a auto-censura dos meios de comunicação social é por demais evidente...Comem todos da mesma gamela!

JSP disse...

Agradeço desde já os dois UIVOS e não podia estar mais de acordo!
A alusão ao Zeca fez-me lembrar o que ele diria se ainda estivesse entre nós...
Do Uivo temos que passar à mordedura mas que nada tenha a ver com os tais cães de raça perigosa que só atacam inocentes e se acobardam perante os tiranos!...