julho 04, 2007

Com sabor a provocação...

Os capítulos iniciais de Portugal na presidência da Organização Monetarista da Europa, também conhecida por União Europeia, levam-me a UIVAR com redobrada força.
No domingo, lá estava o pequeno ditador do norte com o seu inconfundível sorriso falso, ombreando com o sr. primeiro ministro a receber a "corte" de Bruxelas para uma jantarada bem regada...
Antes, o Sr. Sócrates, tinha tido a oportunidade de dar uma lição de democracia da boa quando afirmou aos jornalistas (apesar de os ter evitado) que as pessoas que se manifestavam tinham todo o direito de o fazer, que as cerimónias das presidências da Europa tinham sempre manifestações, que isso era uma prova da liberdade que se vivia...
Para mim estas palavras roçam a provocação. O que o Sr. Sócrates quer dizer é o seguinte: Podem manifestar-se à vontade desde que EU mande e acabou a conversa!!!
A "festa europeia" continuou em Matosinhos quando o ministro da agricultura e pescas sugeriu aos pescadores que "pedissem para sair da união europeia" a propósito das queixas que estes faziam sobre as piores condições nas pescas portuguesas.

O problema não está na Europa nem nos europeus mas sim na CORJA que se apoderou do "Palácio Dourado de Bruxelas".
Já referimos mais de uma vez que a UE é uma confederação de interesses dos "novos ricos da Europa" que serve exclusivamente os interesses do capital e de meia dúzia de tubarões contra os milhões de europeus que vêm as suas condições de vida a piorar todos os dias.

Só há um caminho para impedir a avanço desta "nova burguesia enfatuada": Exercer a Cidadania Europeia, ou seja, EXIGIR que a EUROPA seja de todos os EUROPEUS e não de me meia dúzia de espertos e papagaios.

Sem comentários: