setembro 13, 2009

Hoje Fala o Costa (1)

Embora o Costa me tenha dito que não é o Rocha, não posso deixar de discordar e dar o pontapé de saída com este tema da nossa política caseira

Ouvi, integralmente, o debate Sócrates/Ferreira Leite. Digo ouvi porque estava em viagem e, portanto, não vi os sorrisos encantadores, os olhares sedutores, os piscares de olho ao eleitorado cúmplice, a determinação na pose para cativar os indecisos, a adequação das vestimentas para os eleitores estético/formalistas. Como não sei nada dessas estratégias de comunicação (a nossa querida taitiana Fátima é que poderá dar-nos uma ajuda) para mim nada altera. Como nestas alturas passamos logo a chupar comentários que vão ser "notícia" durante, 3 dias, não vos quero privar do meu comentário imediato, a quente:
1- Nada que não soubessemos já: a política de verdade da Dra. Ferreira Leite tem muitas mentiras, omissões e meias-verdades; a política de propaganda do Engº Sócrates tem muita propaganda, algumas mentiras e algumas verdades; No fundo o desejo de ajudar a generalidade dos portugueses é comum, as profundezas, às vezes, é que assustam!
2 - Concluí do debate o seguinte, em forma de metáfora (que, se não é, poderia ser bíblica):
- Imaginem que são muito ricos, filantropos, caridosos e boas pessoas (lamento e/ou desculpem, se me engano nalguma das preposições);
- que não têm filhos mas dois sobrinhos que herdarão a vossa fortuna e a vossa obra:
- o mais velho não parece dizer coisa com coisa, o pouco que diz não bate com o pouco que fez, parecendo disléxico, ausente e de pouca inteligência;
- o mais novo é activo e faz umas coisas - mesmo que sem escrúpulos - bem parecido e bem falante, auto-convencido que não ouve ninguém e apanhado em algumas aldrabices;
A quem deixariam a vossa fortuna e a direcção da vossa obra filantrópica? Ao mais velho, que provavelmente faria falir tudo nos 2 anos seguintes? Ou ao mais novo, que rentabilizaria o vosso património, ainda que, se calhar, deixasse cair a vossa obra filantrópica e caridosa?
Não estão a ver, pessoas avisadas, como fazer dois em um, dando uma lição de vida aos pretensiosos e procurando um melhor futuro?
Deserdariam os sobrinhos, fariam uma Fundação e procuravam alguém que achassem competente!
Bolas, até um capitalista do tempo do fascismo percebeu isso!

Francisco Costa Duarte


Sem comentários: