julho 31, 2008

O nosso galo do galinheiro

Recebida há poucos minutos, não posso deixar de a incluir no meio dos nossos uivos.
Obrigado Costa. Valeu a pena atrasar o jantar!


Amigos,



Normalmente, procuro não reagir a quente mas desta vez tem de ser (e com isto estou a atrasar o meu jantar, vejam como considero importante para mim e para a Nação).



O Sr. Presidente da República,
Cavaco Silva, (se eu tivesse a educação do Sr. Alberto João Jardim diria o Sr. Silva) deixou os portugueses em suspenso todo um dia, contra o seu hábito, anunciando uma intervenção excepcional e importante, nas Tv´s, à hora dos Telejornais, caindo ao nível de um qualquer Director de Marketing partidário.



E que veio dizer o Sr. Presidente da República aos portugueses? Veio mostrar-se preocupado pelo desemprego, pelas dificuldades dos portugueses em pagarem a casa que lhe venderam
especulativamente, pela insegurança que a população sente, pela impunidade de crimes económicos e de posse de armas, pelos lucros especulativos dos bancos e das petrolíferas, pelo pessimismo e derrotismo que os portugueses mostram?
Não!



O que o Sr. Presidente da República veio dizer é que é o galo e lhe invadiram o galinheiro! Senão vejamos, se não estou enganado:




- o estatuto dos Açores foi aprovado pela Assembleia da República por
unanimidade por todos os partidos, coisa rara;


- o Sr. Presidente da República teve dúvidas, legítimas, em 13 das normas
e remeteu o estatuto ao Tribunal Constitucional;


- este deu-lhe razão em 8 das 13 normas
duvidosas e os diversos partidos comunicaram aos portugueses que estavam
disponíveis para rever os eventuais “erros” constitucionais;



- ao fazer todo este aparato o Sr. Presidente da República disse-me que o que é importante são as coisas formais do seu galinheiro e não as dificuldades que os portugueses pobres e remediados passam; e


- que não devo acreditar nas instituições democráticas, sejam quais forem; É uma boa e didáctica orientação da primeira figura do Estado!


O que me preocupa não é a opinião do Sr. Presidente, que é legítima, mesmo que ache idiota a forma de a expressar! O que me preocupa é que nos próximos dias vou ser bombardeado pelos comentários dos doutos comentadores da Comunicação Social! Para manter a minha sanidade mental, vou enfiar algodão nos ouvidos! O meu conselho é que façam o mesmo!

E, já agora, passar a considerar o Sr. Presidente da República o nosso galo do galinheiro, numa figura próxima do filme "A Revolta das Galinhas", que vos aconselho a rever, descontraidamente, neste período de férias.


Francisco Costa Duarte


Sem comentários: