julho 10, 2008

A crueldade instalada

No dia em que a "assembleia representativa formal" discute o estado da nação (deles) salta-me à ideia que:
As pessoas vivem mais tempo não para ser felizes mas para trabalhar mais, pagar impostos durante mais tempo e perpetuar-se o ciclo da exploração e roubo dos mais pobres pelos mais ricos.
A recente reunião do "bando do G-8" foi suficientemente esclarecedora no que respeita ao reforço das tiranias mundiais que continuam a defender o excesso e o desperdício necessários para garantir o lucro da máquina capitalista.

Hoje, logo pela manhã, aí estava a notícia: Morreram mais 14 que fugiam da miséria a caminho de Espanha(*)... No dia em que os sábios e dedicados deputados dizem que vão discutir o estado da nação!

(*) 9 eram crianças

1 comentário:

Anónimo disse...

Meu caro Jaime, tem toda a razão naquilo que afirma.A Europa, e, em particular, Portugal, tem de repensar o voto para que o sistema actual morra por ele próprio.Só assim se pode mudar alguma coisa.

Um abraço

Páscoa